Para o topo
Sensibilidade sempre
/SBHansenologia
/todoscontraahanseniase

não é associado?
Botão Associe-se
Informação » Notícias

Comunicado da Sociedade Brasileira de Hansenologia sobre comentário da cantora Anitta em programa de televisão

Data de publicação: 13/04/2018

 

No início desta semana, a SBH recebeu várias mensagens de médicos, estudiosos do tema hanseníase, estudantes e militantes das causas de combate à doença e ao preconceito pedindo nosso posicionamento sobre comentário que a cantora e apresentadora Anitta teria feito em seu programa “Anitta Entrou no Grupo”, veiculado pelo canal Multishow. O assunto ganhou o noticiário, especialmente as redes sociais. Anitta teria dito que para seu programa não convida pessoas com hanseníase.

A SBH ressalta que a falta de informação é um dos grandes problemas que dificultam o enfrentamento e o tão sonhado controle da hanseníase no Brasil. A população, as autoridades e mesmo profissionais da saúde não têm informações mínimas sobre a doença. Os comentários preconceituosos são fruto da falta de informação. O tema deveria estar nas escolas. Toda criança deveria aprender que hanseníase é uma doença que afeta os nervos, o doente começa a ter diminuição da sensibilidade ao toque, à dor, ao frio e ao calor, a doença tem cura e o tratamento é gratuito em todo o território nacional. Em muitos casos, a hanseníase se manifesta com manchas esbranquiçadas e avermelhadas na pele. O bacilo que causa a hanseníase está na natureza; ou seja, grande parte da população já teve contato com ele. Felizmente, 90% da população têm resistência contra a doença, mas não há como identificar quem é vulnerável. Sabemos que a doença está relacionada à pobreza, mas temos pacientes em todas as classes sociais.

É importante ressaltar que o paciente em tratamento não transmite mais a hanseníase. Por isso, se alguém está diagnosticado com hanseníase, provavelmente está em tratamento, pois trata-se de uma doença de notificação compulsória. Assim, não há motivo para afastar este doente do convívio social. O problema não é ele que está sendo tratado; o problema é com os inúmeros casos ocultos de hanseníase em todo o Brasil que não são percebidos quando passam, por vários outros motivos de saúde, nos postos de saúde ou nos hospitais. Esses sim podem e estão transmitindo a doença.

O comentário da cantora Anitta é apenas mais um dentre inúmeros. A doença é usada tanto como motivo de ofensa quanto em comentários jocosos em discursos, pronunciamentos, imprensa, redes sociais e até mesmo escolas.

Por isso, esta é mais uma oportunidade de aprendizado. Estamos certos de que Anitta se sensibilizará com a causa ao saber que o Brasil tem uma dívida impagável com as vítimas da doença que foram excluídas do convívio social e perderam todos os contatos com seus familiares, crianças sadias filhas de pais com a doença foram retiradas de suas famílias e nunca souberam de onde vieram, centenas de ex-pacientes continuam em antigas colônias de internação compulsória dependendo de abnegados voluntários, estudantes, pesquisadores, militantes da causa.

Além disso, as universidades não preparam profissionais de saúde para enfrentar a hanseníase e uma lista de doenças negligenciadas no Brasil – doenças tidas como controladas e que vitimam milhares de pessoas.

A SBH, que completa em 2018 seus 70 anos de atuação no Brasil, abraçou mais uma causa que é a de levar informação à toda a sociedade. Nossa entidade é a responsável por certificar médicos hansenologistas para atuarem em território nacional, realiza, em parceria com Ministério da Saúde e várias outras entidades, ações de busca ativa de casos em regiões de alta endemicidade, promove, também em parceria, cursos de atualização e capacitação de profissionais de saúde, realiza o Congresso Brasileiro e o Simpósio Brasileiro de Hansenologia e é a responsável pela campanha nacional e permanente “Todos Contra a Hanseníase”, uma instância de diálogo com a sociedade para compartilhar informações e combater o preconceito.

Todas as pessoas que conhecem o drama dos doentes, dos ex-doentes, dos familiares, a luta dos profissionais de saúde no combate à hanseníase, a falta de pesquisa, de verbas, a realidade dramática e miserável de muitas populações não enxergadas pela sociedade são pessoas que acabam abraçando esta causa que é de todos. Por este motivo, e pela voz que Anitta tem entre o público, a diretoria da SBH convida Anitta para esta causa. Temos certeza de que será um ganho imensurável para o país.

Claudio Guedes Salgado
Presidente da Sociedade Brasileira de Hansenologia

 

Veja também

destaques SBH

PARCEIROS SBH
CRNDSHansen
DAHW

Secretaria e correspondências
Rua Marechal Deodoro, 2456
Alto da Boa Vista
Ribeirão Preto - SP
CEP: 14025-210
(16) 3514-1115 \ 3967-1003

© Copyright 2017 SBHansenologia All Rights Reserve